Nossa Senhora do Carmo - dia 16 de julho

História de Nossa Senhora do Carmo ou 
Nossa Senhora do Monte Carmelo

A Ordem do Carmo, foi aprovada pela Santa Sé em 30 de janeiro de 1226, pelo Papa Honório III. O Título de Nossa Senhora do Carmo ou Nossa Senhora do Monte Carmelo, foi dado, por Ela ser a Padroeira dos Carmelitas. 
Inicialmente os Carmelitas eram eremitas, que viviam no Monte Carmelo, na Terra Santa, no final do século XII e meado do século XIII, eles construíram no meio de seus eremitérios, uma Capela dedicada a Nossa Senhora.
Já a devoção popular a Nossa Senhora do Carmo, esta ligada ao seu escapulário, um sacramental associado às promessas de Nossa Senhora, para a salvação do devoto portador. Este escapulário foi entregue para o Carmelita Simão Stock, em 16 de julho de 1251. Ele era superior da Ordem, e pedira a Nossa Senhora um ajuda para conduzir a Ordem Carmelita.

A primeira festa litúrgica de Nossa Senhora do Carmo foi celebrada na Inglaterra, no final do século XIV. Para agradecer a Nossa Senhora do Carmo, pelos benefícios concedidos nos tempos de dificuldades dos primeiro anos da ordem do Carmo. O poema "Flor do Carmelo" apareceu como sequência após a primeira Santa Missa da Festa. O dia escolhido para a festa foi 17 de julho, mas coincidia com outra festa litúrgica, assim, foi mudado a data para 16 de julho, que passou a ser o dia da Festa de Nossa Senhora do Carmo em toda a igreja Católica

Em 1951, por ocasião da celebração do 700º aniversário do Escapulário, o Papa Pio XII assim escreveu aos Superiores Carmelitas: "O Santo Escapulário, que pode ser chamado de Hábito ou Traje de Maria, é um sinal e penhor de proteção da Mãe de Deus".
O Papa João Paulo II assim falou: "O Escapulário é essencialmente um 'hábito'. Quem o recebe é agregado ou associado num grau mais ou menos íntimo à Ordem do Carmo, dedicada ao serviço da Virgem para o bem de toda a Igreja ...".
Os Papas que confirmaram verdadeiras manifestações do Escapulário: Papa Bento XIII, Papa Clemente XIII, Papa Bento XIV, Papa Leão XIII, Papa São Pio X, Papa Bento XV, além dos citados acima, Papa Pio XII e Papa São João Paulo II.

Uma das promessas de Nossa Senhora do Carmo a São Simão Stok, para que usa o Escapulário: "Aquele que morrer usando o escapulário, cumprindo algumas condições , sairá do Purgatório no primeiro sábado após sua morte", claro, que para isto tem que se cumprir as "regras" imposta pelo Escapulário. A principal promessa é: "Quem morrer com o Escapulário não padecerá o fogo do inferno".

Mas é Igreja Católica esclarece, que o Escapulário não é um sinal "mágico" de salvação. Não é um amuleto que dispensa os fiéis das obrigações da vida cristã. Não é simplesmente usa-lo e dizer: "Estou salvo !".

Em 16 de julho de 1841, Nossa Senhora do Carmo apareceu na vila de Acquafondata, lá passou a ser uma pequeno santuário onde acontece milagres.

 Em Oalmi, Itália, em 16 de novembro de 1984, aconteceu um terremoto que destruiu quase todas as casas dos 15.000 habitantes, mas apenas 9 pessoas se feriram. Pois durante 17 dias anteriores, ao terremoto, a população, estava vendo que a imagem de Nossa Senhora do Carmo movia os olhos e a coloração de seu rosto mudava. Fato comprovado pela impressa, local e nacional. Então exatamente no dia 16 de novembro, quase todos os 15.000 moradores, sairam em procissão com a imagem. Quando a procissão chegou no limite da cidade, ouve o terremoto, livrando a todos. Atualmente faz-se a procissão todos os anos no dia 16 de novembro com a imagem de Nossa Senhora co Carmo, pelas mesmas ruas que passou no ano de 1894. Este milagre foi reconhecido pela Igreja católica., em decreto do Vaticano de 22 de setembro de 1895. Em 16 de novembro de 1896 a imagem de Nossa Senhora do Carmo foi coroada.

Como receber e usar o Escapulário

1 – Qualquer padre tem poder para benzer e impor na pessoa o Escapulário.
 2 – Essa bênção e imposição valem para toda a vida, portanto, basta recebê-lo uma vez. 
3 – Quando o Escapulário se desgastar, basta substituí-lo por um novo. 
4 – Mesmo quando alguém tiver a infelicidade de deixar de usá-lo durante algum tempo, pode simplesmente retomar o seu uso, não é necessária outra bênção.
 5 – Uma vez recebido, ele deve ser usado sempre, de preferência no pescoço, em todas as ocasiões, mesmo enquanto a pessoa dorme. 
6 – Em casos de necessidade extrema, como doentes em hospitais, se o Escapulário lhe for retirado, o fiel não perde os benefícios da promessa de Nossa Senhora. 
7 – Em casos de perigo de morte, mesmo um leigo pode impor o Escapulário. Basta recitar uma oração a Nossa Senhora e colocar na pessoa um escapulário já bento por algum sacerdote.
 8 – O Papa São Pio X autorizou substituir o Escapulário por uma medalha que tenha de um lado o Sagrado Coração de Jesus e do outro uma imagem de Nossa Senhora. Mas a recepção deve ser feita com o escapulário de tecido.

Doce Coração e Maria, sede  nossa salvação !

Nossa Senhora do Carmo

Imagem de Igreja de Nossa Senhora do Carmo do Sertãozinho do Frade, Angra dos Reis, Rio de Janeiro, Brasil

www.catolicospelafe.net
"Somos simples servos, fizemos o que devíamos fazer" (Lc 17,10).